novembro 10, 2012

Que se lixe o Louçã

Na despedida o truculento Louça bolsou as habituais alarvidades e insultos da esquerda chique : romper com Troika, nós não temos culpa de nada, eu não me endividei, os juros são altos eu é que sei o valor certo para os juros, a Merkel é que nos está a lixar. As opiniões sobre o partido dele que não lhe agradam "são um insulto".

Sai de papo cheio e não difere em nada de outras tristes figuras que por ali passaram mesmo sem apoiar destruição de culturas agrícolas. Este bem poderia ter feito muito mais contribuindo com mais impostos pagos do respectivo bolso.

Restará a figura adulada pelos jornalistas do jornalismo chique e de causas tão inúteis quanto improcedentes, mas que batem certo com o nicho troitskista e a triste ilusão que Trotsky guardaria as virtudes teologais do comunismo imposto pelo Golpe de Estado chamado Revolução de Outubro. O que Mercader não criou quando, no México, abriu a cabeça do revolucionário que já tinha uns consideráveis milhares de mortos e sevícias de todo o tipo no curriculum.

Que se lixe o Louça: queremos de volta a dignidade na Política.

1 comentário:

FireHead disse...

E eu quero é que o Bloco do Esquerdume desapareça duma vez por todas e que, pelo caminho, leve também os comunas e os súcias.