dezembro 08, 2017

Israel: uma alma, uma determinação, uma luta desigual

Um pequeno país do tamanho do Alentejo, uma democracia, um estado de progresso e de liberdade. Luta quase só contra o ódio islâmico, a UN, a UNESCO, a comunicação social que ocorre a qualquer encenação raivosa, as (falsas) ONGs tudo isto depois de se ver despojada dos seus territórios e de parte da sua herança história para conseguir a paz que os inimigos não querem.

Um país que a cada dificuldade se fortalece e engrandece o Mundo: com os seus cientistas, com as suas descobertas cruciais para a humanidade, com a sua generosidade, com a sua determinação, com a caridade para quem o quer eliminar.

Uma Sra de grande coragem e qualidade: Nikky Halley (uma pró-vida) na UN diz o que ninguém se atreve. A UN é mais daninha que benéfica.

3 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Isso é tudo mentira e propaganda dos sionistas.

Israel é um Estado assassino que tem levado a cabo um autêntico genocídio contra os palestinianos e tem apoiado directamente o Estado Islâmico.

Estou a mentir? Então o Lura do Grilo pesquise por si sobre o tema e veja. O próprio Robert Fisk já confirmou que Israel apoiou o Estado Islâmico, nomeadamente fornecendo armas ao mesmo e tratando combatentes do mesmo em hospitais israelitas. Há até fotos dos combatentes do Estado Islâmico a receberem tratamento médico em Israel. Há também fotos de arsenais de armas de fabrico israelita capturadas pelo Exército Sírio.

O Estado de Israel é um Estado criminoso e está mergulhado até ao pescoço nos horrores que têm sido infligidos ao povo sírio e isto é apenas a "ponto do iceberg" do terror sionista...

Lura do Grilo disse...

Sim ... chama-se Palywood!

Garcia disse...


Estranha forma de vida.