abril 20, 2017

Mortal à retaguarda com encarpado duplo nos Champs Elysees

  • "Atentado terrorista de grande envergadura e possivelmente violento": diz a jornalista sobre as prisões efectuadas em Marselha.
  • "Possível atentado terrorista": diz ainda incrédula.
  • "Alegados terroristas": diz aflita.
  • "Um assalto que correu mal": uma tragédia! Não se pode assaltar sem garantias de segurança para o sucesso.
  • "Não se conhecem as motivações": estúpida: limpar o cano da arma, evitar que as munições ultrapassem o prazo de validade, dar emoção aos entardeceres em Paris! Isto não chega?
  • "Uma vingança relacionada com as prisões de terroristas em Marselha": não se pode fazer terrorismo em paz sem ser alvo da polícia? Vamos lá! Onde estão os direitos?
  • "Le Pen atrai os votos do medo": diz especialista na "coisa". Então os votos dos que gostam de morrer pelas saraivadas de AK muçulmanas vão para quem? O votantes "com medo" não serão vítimas de uma fobia a tratar urgentemente? O medo é para erradicar? Onde dão cursos contra esta fobia? Poder-se-á suspender o votante medricas e acagaçado para dar o voto a outros com gosto de ir para o outro mundo directamente das Tulherias ou do Arco do Triunfo?

No meio disto tudo uma boa notícia: o encornador-mor da República vai dar outro discurso à nação, os peluches vendem-se como pipocas, as flores e velas vão esgotar, a islamofobia vai ser combatida, os "artistas" vão ser melhor integrados e receber o Assassins Creed para treinar de forma mais saudável.

E Vive la République!

2 comentários:

Bilder disse...

Exacto.Mas não se esqueçam que a sra Le Pen é que "espalha" o ódio(continuamos a ouvir e a ler por todo o lado). https://ionline.sapo.pt/559360 neste link do jornal I a senhora mais uma vez diz o que tem de ser feito(para começar pois claro).

Oliveira da Figueira disse...

Um nojo inenarrável, como de costume. Hoje, que o ISIS já reivindicou a chacina, que a casa do terrorista foi revistada e tinha um arsenal, que se confirmou que ele tinha sido solto de uma tentativa anterior de matar polícias e que ameaçava matá-los na Internet e procurava comprar armas, os jornalistas insistem que "não se sabe quem fez o ataque":

http://amigodeisrael.blogspot.com/2017/04/mais-um-ataque-terrorista-islamico-em.html