março 22, 2016

Pacheco Pereira: o hediondo

A TVI, continuando a tendência de desculpabilizar os atentados islamitas, foi buscar o doentio Pacheco Pereira.

  • Pacheco Pereira foi buscar um caso de uma bomba numa clínica de abortos para trazer um caso isolado e fora de qualquer doutrina cristã (escrita ou ensinada) para comparar cristãos a muçulmanos (o executor deste atentado foi executado);
  • Pacheco Pereira foi buscar as cruzadas. As primeiras cruzadas tiveram lugar centenas de anos depois dos primeiros ataques e massacres de cristãos. As cruzadas não foram guerras de conquista: foram pequenas escaramuças para libertar os lugares santos e garantir a segurança dos peregrinos. As guerras dos muçulmanos foram guerras de conquista e ocupação, penetraram profundamente na Europa e foram de violência extrema.
  • Pacheco Pereira critica a falta de mobilidade vertical dos muçulmanos mas bastava-lhes terem vontade de se mover como tiveram os portugueses e com muito menos ajudas do Estado. 
  • Pacheco Pereira diz que a culpa é da Europa. Também acho: a de abrir as portas a quem não a merece.
Pacheco Pereira ou é ignorante, ou é estúpido ou é a duas coisas. Mas de quem adora Cunhal tudo se espera.

6 comentários:

FireHead disse...

Não dá para conversar com essa gente. Vive numa realidade alternativa.

Anónimo disse...

Muito bem! Muito elucidativo! Obrigada!

Oliveira da Figueira disse...

Simplesmente nojento! Esse canalha, como a fina flor da intelectualidade europeia, também se submete!

condor disse...

Eu já não sei quem o ocidente mais deve temer! Se os assassinos islamicos se esta corja bem falante que porcá pontifica!

Lura do Grilo disse...

Caro Condor

Bem dito! O pior inimigo está sempre entre os nossos: a Alemanha de Leste tinha 1 bufo por cada 6 pessoas. Nós agora temos muito mais.

Anónimo disse...

Anda Pacheco...
Há muito que este paxeco fez os mínimos para as olimpíadas do disparate