março 20, 2016

Sempre a lutar pela paz

Que o islão seja o sinónimo de paz é um fenómeno de mais difícil explicação que a mais gigantesca abóbora ou couve do entroncamento, mas é assim àparte o facto de todas as guerras, terrorismo, massacres, perseguições e violência demencial emanarem do corão e dos seus seguidores.

O conhecido bairro de Mollenbeck foi apresentado por mais uma inútil jornalista das TVs portuguesas como um fenómeno de multiculturalismo com mais de dezenas de países representados. Aquilo, que mais parecia um bar intergaláctico do StarTreK, foi alvo de presença massiva da polícia para prender um tarado maometano.

Poderia estar o tal bairro satisfeito por ver a sua imagem melhorada? Não! Os membros da multicultura islamofascista tem atacado a polícia depois da prisão do meliante que foi espalhar a mensagem do profeta ou seja matar os infiéis onde quer que eles estejam.

2 comentários:

Oliveira da Figueira disse...

Quando a Polícia foi prender o terrorista, reparei no ar de desagrado da rapaziada muçulmana nas imediações. Agora segue-se a "Intifada" do costume.

E os líderes europeus continuam a ressacar de tudo o que tomaram nos anos 60. Só me admira o Bloco não ter ainda protestado contra os cordões policiais. O Arnaldo Matos do MRPP ao menos não disfarça: aplaudiu o massacre, e mostrou assim sem máscaras o que é o Comunismo.

FireHead disse...

De que é que os multiculturalistas e apátridas convictos estão à espera para se mudarem para os bairros fantásticos como Molenbeek??