maio 18, 2016

Ai, que saudades desse "fássismo"...

No tempo do "fássismo" era tudo péssimo.

E uma coisa que era mesmo péssima, e que ainda causa extrema indignação e incredulidade, era a mulher parir em casa com ajuda de uma parteira experiente.

Mudaram-se os tempos! Agora esse tempo já lá vai: há hospitais e todo o tipo de pessoal médico e maquinaria para precaver qualquer incidente. Mas agora, o que é snob e progressita, é a mulher parir em casa com ajuda de uma parteira experiente.

Qual a diferença entre parir no "fássismo" e de uma forma progressista, moderna e arrebatadora da comunicação social? Pois ..... é apenas uma tina de água onde ocorre o parto.

Um casalinho tuga experimentou em Inglaterra, a segurança social bateu à porta para saber como ia o bebé e mãe mas, na política do aqui mando eu, não abriram a porta uma, duas, três vezes! Voltaram com a polícia, levaram o bebé e deixaram a tina com água. Agora é uma choradeira ... eu percebo! 

Provavelmente iriam tratar uma pneumonia com suores de folhas de Eucalipto que eu usava para diminuir as maleitas da bronquite.


2 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Confesso que não entendo como é que, tendo em conta a quantidade e a sucessão de casos deste género, continua a haver tantas famílias portuguesas a ir para Inglaterra.

João José Horta Nobre disse...

É só gente esperta!