janeiro 19, 2013

Mensagem à Filipa (Pepa) Xavier

Sei que vai um pouco tarde mas não posso deixar de manifestar a minha solidariedade à Pepa Xavier. Não a conheço: espero que seja uma rapariguinha decente, trabalhadora e responsável. 

A Filipa trabalha, é dinâmica, não é dinossauro autárquico, não tem motorista particular, não está a RSI, não tem cartão de crédito do governo e não tem empregada para lhe tirar os caroços como a Carolina Patrocínio. Não veio pedir subsídios, aumentos de salário, menos horas de trabalho ou mais remuneração por horas extraordinárias como é habitual em qualquer manifestação sindical num país em que mais de 16% não têm um horário de trabalho de 40 horas.

A Filipa foi rosto de campanha de uma empresa que é o paradigma do trabalho, do rigor e da liberdade de criar e inovar: a Samsung é uma empresa de sucesso da Coreia do Sul onde se podem ter sonhos. A Filipa também trabalha para ter sucesso e tem direito a ter sonhos. O direito ao sonho é um direito do individuo livre nas sociedades e nas economias livres. A Filipa ganha 700 Euros e tem o sonho de ter uma carteira Channel de quase 3000 Euros. 

Muito português de pé descalço têm um BMW série 3 a crédito, a Filipa quer amealhar para comprar uma mala Channel: não avançou com cartão de crédito para no dia seguinte ir a correr à DECO a pedir ajuda e a declarar-se insolvente.

A Filipa foi maltratada e alvo de ataques de indignação selectivos pelos trolhas do ciber-espaço.   

Cara Pepa: gostei do que ouvi de ti, acho que tinha orgulho em seres minha filha e dou-te uma ideia. No teu site indica e espalha o número de uma conta bancária onde as pessoas que se queiram solidarizar possam ajudar-te a comprar a mala Channel.

Beijoca

2 comentários:

FireHead disse...

Até parece que todos os que criticaram a Pépa não têm também as suas futilidades.

Anónimo disse...

Concordo plenamente, todos nós somos um pouco assim. Da minha parte posso dizer que o pouco que ganho e embora ainda viva com os meus pais juntei para comprar um iphone, algo que sei que é puro consumismo, mas foi uma etapa, porque foi com o dinheiro que ganhei. Não é uma mala de 3000, mas a ideia por trás é a mesma, juntar dinheiro para comprar algo que gostamos...