julho 15, 2013

Tapete de Napalm e ... começar de novo


  • Dezenas de apedrejadores arrancam uma calçada, alvejam a polícia e nada acontece;
  • Uma turba invade a Assembleia da República e interrompe os trabalhos de forma agressiva e nada acontece;
  • Os sindicalistas que parece terem todo o tempo livre (não trabalham e recebem) acicatam ódios e manifestações à margem de todas regras da democracia e nada acontece;
  • A população chama palhaço ao Presidente da República e nada acontece;
  • Um escritor chama palhaço ao presidente da República e nada acontece;
  • Um político chama corifeu ao Presidente da República e nada acontece;
  • Um ministro atribui à sua própria mulher uma questionável quantia de 30 000 Euros e nada acontece;
  • Ministros usaram cartões de crédito de 10 000 Euros por mês e nada acontece pois os seguintes nada fizeram para acontecer;
  • O caso Tagus Park e o caso do Freeport  foi o que foi e nada aconteceu;
  • É um país com mais gente a protestar pelo abate de um cão assassino ou uma tourada que a preocupar-se por dezenas de abortos diários;
  • Uns políticos embirram, encalham um país e nada acontece;
  • Um deputado do PCP ameaça com o uso da violência para impor o seu regime e nada acontece;
  • Políticos rodeados da família são cuspidos, cercados e ameaçados;
  • O sindicalista-mor da CGTP ameaça ("se não vai a bem vai a mal") e faz comentários racistas.
Uma Justiça que não julga nem pune, um Jornalismo que se empenha mais em promover ideologias que em vigiar os políticos e diagnosticar as políticas, políticos sem vértebras e um povo brutalizado em curros ideológicos cercados pelas facilidades que pensavam gratuitas e que lhe trariam felicidade eterna (crédito fácil, aborto gratuito e acarinhado, divórcio na hora, tudo grátis e ainda modernidades das causas fracturantes) e sempre iludidos pelo nada. 
A Democracia nestes moldes é um sistema político dos hipócritas, dos descarados e dos populistas que ganham poder comprando votos e alimentando partidos alheios à Democracia propriamente dita e acólitos que lhe fazem o serviço sujo.

Como diz um colega galego " um tapete de Napalm e começar de novo".




1 comentário:

FireHead disse...

Brilhante! Lá vou eu ter de lhe roubar a posta. :)