fevereiro 09, 2016

Eliseu e Exército francês em colisão

A rápida intervenção da polícia francesa contra uma manifestação pacífica para prender o prestigiado General Piquemal, por apenas usar o direito à liberdade de opinar e de se manifestar, e o seu encarceramento como um vulgar criminoso (que não de esquerda pois esses podem dizer, partir, incendiar e vandalizar tudo o que lhes apetece saindo grátis) está a criar um profundo mal-estar  no exército francês.

Vale a pena ler o resto do artigo deste excerto que põe em evidência as duas varas de medir com que se regem os regimes europeus.



Porrete para quem cumpre a lei e defende os seus e tolerância para os vândalos e respectivas obras.

3 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Confesso que acompanho este caso com especial interesse. Parece-me que reacção dos militares franceses será um bom indicador das possibilidades reais de resistirmos à islamização da Europa. Isto é, se a prisão do General motivar uma forte condenação por parte de outros militares de alta patente, ainda há esperança. Caso contrário, julgo que poderemos ficar bastante preocupados...

srhamsun disse...

Chegamos a um ponto em cada dia se desce mais. Parece impossível, mas é sempre a descer. O que vale é que há-de surgir um ponto onde já não é possível descer mais. De notar também o resultado da domesticação feita de há uns anos a esta parte nas forças de segurança. Na maioria não passam de cães de guarda das elites apátridas.

Lura do Grilo disse...

Caro Afonso também penso assim! Mas vendo o exército americano humilhado ao Irão, o exército Venezuelano a ver sofrer o Povo já não sei se existem militares com dignidade.

Caro Hamsun sigo o seu blog com muito interesse.