fevereiro 02, 2016

Fim de ciclo


Fim de ciclo:
  • Quando a polícia não defende o cidadão;
  • Quando um sem abrigo morre à porta de um hotel de 5 estrelas que abriga "refugiados;
  • Quando as mulheres não podem caminhar sozinhas;
  • Quando um cidadão não pode usar os bens públicos em segurança;
  • Quando velhos são agredidos por defenderem pessoas atacadas;
  • Quando calam a nossa revolta contida e deixam o ódio de quem cá chega ser apregoado aos quatro ventos; 
  • Quando um europeu teme pelo futuro da sua família;
  • Quando as crianças de 10 anos devem mudar o percurso que fazem para a escola;
  • Quando as vítimas são perseguidas e os agressores são desculpados;
  • Quando veteranos de guerra ao serviço de uma nação vivem na miséria para malandros viverem à custa dos seus impostos.

O cidadão tem que tomar as medidas adequadas para proteger a sua vida e a dos seus. O divórcio entre o Povo e os seus políticos é enorme: por enquanto os media vão tapando, iludindo, apagando vídeos, desculpando, tolhendo opiniões, etc.

O desespero nunca foi um bom conselheiro. O perfume do mal sente-se em toda a europa.

Isto não vai correr bem.







3 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Ah! Os europeus têm de acostumar-se ao progresso e à modernidade, pá! Quem não deixar as suas filhas e netas serem violadas é racista e pertence ao século XX! Nós agora estamos no séc. XXI, o passado não regressará! Ajoelhem-se, europeus! Está na hora de serem sodomizados! Não resistam, é para o vosso próprio bem!

Anónimo disse...

Excelente texto.
Muito claro, conciso e verdadeiro.
Os progressistas chamam a esta nova cultura "modernidade"
Grandes bandalhos.
Infelizmente a Justiça está do lado deles.
Pacatos e honestos cidadãos são roubados, vigarizados, feridos , mortos....
a queixa chega aos Tribunais que manda os agressores para casa.

Oliveira da Figueira disse...

Temo que a situação descambe em guerra civil.