fevereiro 16, 2013

Más companhias

Seguro até a escolher e divulgar as companhias é infeliz. Primeiro foi Papandreu. Agora recebe Rubalcaba e Elena Valenciano. Estes dois são fieis representantes e continuadores dos carrascos do bando republicano (e seus brigadistas) que lançou a guerra civil em Espanha. Ser padre, freira, cristão, da oposição, possuir terras, ter dentes de ouro, ser denunciado pelos capatazes era o suficiente para ser morto com requintes de malvadez.

Rubalcaba esteve ligado ao terrorismo de Estado dos GAL de Gonzalez, esteve ligado a filtrações para evitar a prisão de operacionais da ETA e tudo aponta que seja responsável por vários episódios de espionagem à oposição usando o aparelho de Estado. Esteve ligado a dois governos que afundaram socialmente, economicamente e moralmente a República respeitável que Franco deixou. Já classifiquei várias vezes Rubalcaba do Rasputim de Espanha. Ele e Elena Valenciano já mostraram o seu jacobinismo primário e ódio à Igreja Católica. Não contentes trouxeram outro falhado: Joaquim Almunia. Este, por obra e graça de Barroso, anda no estrelato depois de implodir economicamente a Espanha quando por lá andou à boleia do mesmo Partido e de onde saiu perdedor. 

Um triunvirato repugnante. A Europa dispensa estes inqualificáveis e o PS deveria evitar más companhias.

1 comentário:

FireHead disse...

Que importa isso se o PS vai voltar para o poder nas próximas eleições??