setembro 02, 2017

Roma paga a traidores

A Hungria está a instalar barreiras nas fronteiras para garantir a segurança dos cidadãos húngaros e dos restantes cidadãos europeus de uma grande maioria de refugiados indocumentados que não são mais que parasitas disfarçados e jihadistas (cada vez mais).
A Hungria pediu ajuda à UE mas esta diz que não "financia a construção de barreiras". Faltou dizer que preferem colocá-las a proteger políticos, parlamentos e monumentos, financiando depois os terroristas voluntariamente desocupados, que já cá atuam, com grossas maquias dos impostos dos Europeus que trabalham para o seu sustento e o sustento dos parasitas.

Entretanto a mão lampeira dos juízes, cada vez mais sobre a batuta dos políticos, condenou um jornalista a 6 meses de prisão por publicar uma foto (sem retoque) da confraternização histórica entre os cabecilhas do 3º Reich e o Mufti de Jerusalém; o motivo é a incitação de ódio aos muçulmanos. Podia ser uma interpretação mais catita: "manifestação de ódio ao nazismo", "Mufti de Jerusalem não interpretou bem o Islão", "..lembrar o Holocasto e o anti-semitismo" mas não .... a coisa é agora à descarada.

A Polónia vai intervir contra este abuso: no fundo sabem bem o que a Alemanha fez e fará logo que tenha oportunidade.

1 comentário:

Ricardo Amaral disse...

check http://www.nunes3373.com/news/armadilhando-o-mundo-para-o-caos-2-destaque-brasil-eua-europa/