julho 19, 2024

Mais ou menos claro

 Que o FBI e os Serviços Secretos se coligaram para eliminar Trump. Os Serviços Secretos preocuparam-se mais com a Diversidade, Equidade e Inclusão nas contratações e chefias do que com a competência, formação específica e independência. O atirador estava sinalizado, em linha de vista e deixaram-no atirar: não foram os agentes em cima do telhado que o eliminaram ... foram outros.

A Diretora dos Serviços Secretos fugiu com o rabo entre as pernas a perguntas inconvenientes: uma desgraça bidenita.

Entretanto a Pilosa tornou-se uma talentosa matemática capaz de analisar sondagens, fazer projeções e adivinhações segundo os bajuladores jornalistas da SIC. Pensava que a malcriada só rasgava papéis em cerimónias oficiais.

Louvores e mãos-dadas

 Louvores a Aristides Sousa Mendes um dia e de mãos-dadas, todos os dia, com os terroristas do Hamas.

julho 18, 2024

Alucinações

 A Catarina martins, apoiante eleitoral de ex-condenados por terrorismo das FP-25, vê nazis debaixo de qualquer calhau ou secretária.

Eu olho para a fachada da dita e vejo as atrocidades comunistas de Trotsky, de Estaline, de Derzinsky, de Beria, a miséria de Chavez e Maduro, as deportações massivas, os fuzilamentos sem julgamento, as purgas, os gulags, os campos de morte à fome, a tortura, o terrorismo, a repressão.

julho 16, 2024

Biden é um perigo para democracia

 Ninguém esquece os casos de corrupção, o abandono apressado do Afeganistão com pessoas a cair como chuva dos trens de aterragem dos aviões que partiam, da incapacidade em lidar com o Irão que prepara bombas nucleares, do abandono de Israel, da complacência com antifas e BLM, do terrorismo antissemita com ligações a Universidades, da completa incompetência a lidar coma Rússia, da espiral da dívida, da inflação ... uma tragédia.

Mas do mais repugnante é o lawfare contra Trump: multado em 400 milhões pois terá sobreavaliado (algo subjetivo) bens para conseguir um empréstimo. Conseguiu o empréstimo que pagou: não lesou o Estado nem privados cumprindo as suas obrigações. A Boeing foi dada como responsável por dois acidentes aéreos com mais de 300 mortos e foi multada em pouco mais de 200 milhões.

As negociatas em Bolsa da família Pelosi nunca foram investigadas.

Caso dos documentos confidencias guardados em cofre: não eram críticos e o FBI acabou por adulterar provas na rusga que realizou. Biden guardava documentos sensíveis e nada lhe aconteceu.

Mas há mais ... muito mais

 Aqui todos os barões do PD apelam ao ódio, assédio e perseguição a Trump e apoiantes.

julho 15, 2024

É por isto

 Biden a financiadores: "temos que colocar Trump no ponto de mira"

Maxine Waters: "persigam os apoiantes de Trump"

 Uma apoiante do Partido Democrata: Kathy Griffin



"Auto-combustão"

 Mapa de Igrejas Católicas que "pegaram" fogo em França. Basta fazer uma correlação com as "comunidades" que abundam nos locais.




julho 14, 2024

A direita é violenta, criminosa .. mas

 ... afinal quem mata, quem tenta matar, quem assedia, quem se manifesta com distúrbios, com violência e destruição de propriedade é a esquerda.

A incessante mensagem de ódio e rancor contra Trump, que o Partido Democrata adoptou, já teve consequências anteriormente com tiro ao boneco (congressista Steve Scalise e outros).

Um antifa, apoiante do PD, agora tentou executar Trump. Não se deve excluir a hipótese de o FBI ter encomendado este assassinato. Os serviços de segurança foram absolutamente incapazes: lentos, cegos e distraidos. Esperam pelo sucesso da tentativa para actuarem.

Tentaram executar Bolsonaro.

Que mais se seguirá?

Hamas e UNRWA: o mesmo objectivo

 BREAKING: Hamas war room and killer drones found in UNRWA Headquarters in Gaza City. IDF finds Hamas surveillance ops room, huge quantities of weapons, tactical drones, rockets, machine guns, mortars, explosives and grenades.

julho 09, 2024

Sanchez: uma lapa agarrada à rocha.

A mulher de Sanchez -uma facilitadora- está enterrada até ao pescoço em corrupção. O irmão de Sanchez, David Sanchez, amealhou uma considerável fortuna do nada.

Sanchez demite? Não. Ataca juízes, ameaça o jornalismo livre, amnistia camaradas de partido condenados por corrupção, colabora com ex-terroristas da ETA, apoia o terrorismo do Hamas, apoia os regimes totalitários de Cuba e Venezuela, não paga dívidas do estado às Renováveis,  etc.

Está na altura de Israel libertar os conteúdos que retirou do seu telefone.

Politica externa e jornalismo interno

A França caminha rapidamente para um califado estalinista apesar da estrondosa vitória de Le Pen. Um partido com mais de 9 milhões de votos vê-se representado pelo sistema eleitoral francês num modesto terceiro lugar: os primeiros dois tiveram 6 milhões de votos. Um governo contra a vontade da maioria dos leitores é assim possível: nisto Lavrov tem razão. O "centrista" Macron tombou para a esquerda terrorista, anti-semita, pró-russa e islâmica: revelou-se a besta.

Curiosamente quando Trump foi eleito instalou-se uma choradeira contra o sistema eleitoral americano por muito menos votos. Os jornalistas evitaram criteriosamente dar percentagens. repetiram incessantemente o número de representantes. É preciso esgravatar um pedaço na net para trazer à luz estes dados.

 No Irão repete-se o guião do jornalismo atual: após a eleição do “moderado” Rafsanjani (que tem massacrado o povo com execuções, fome, miséria, perseguições religiosas, tortura, ataque à liberdade das mulheres) segue-se a eleição de um presidente "reformador".

julho 06, 2024

Falta assunto e ... decoro

 A fura vacinas Covid e gritona por Timor, Ana Gomes, não consegue evitar a obsessão com Trump, Vitor Orban, Le Pen e o Chega. Agora até os ignorantes juizes do  Supremo dos EUA tomam decisões que desafiam a sua -da Ana vai à TV- sapiência júridica.

O discurso é cada vez mais pobre e isento de conteúdo que possa interessar: é uma cartilha ideológica proferida de forma exaltada e arrogante.

Não dá mais ... estes extremismos e fanatismos são pedra de toque da esquerda e impede-os de ver algo para além da sua bolha ideológica.

Os "conservadores" britânicos

 ... deixaram de o ser: abraçaram todas as causas LGBTs, aborto, gayzismo, imigração descontrolada, cedências e regalias especiais a certos grupos alheios aos valores e cultura britânica, wokismo e restantes alucinações de pessoas doentes ou perdidas na vida.

Acabam por ver muitos dos seus votantes migrar para quem defendia estas causas: perdida a esperança pode ser que lá, os que vivem por dentro as alucinações coletivas, já se tenham apercebido da miséria moral e do impacto social dos seus desatinos.

Uma imagem, apanhada algures, de um último dia de campanha de Sunak ilustra as "causas" do Partido.



julho 04, 2024

A França

Pela liberdade, pela lei e ordem aplicada a todos, pelo direito a usufruir da vida, pelo direito à segurança, pelo direito a não ter medo de andar na rua, de ensinar sem ser decapitado, contra o terrorismo, contra o discurso de ódio, contra a discriminação, contra o racismo, contra o contrabando de droga, contra o islamismo, contra o anti-semitismo, contra o vandalismo e as pilhagens, pela soberania do estado sobre todo o território, pelos direitos das mulheres, pelo direito dos franceses à habitação e à saúde ... a França tem que votar Le Pen ou esperar por Carlos Martel.

Não se compreende como a França Insubmissa, uma coligação de esquerda radical de aspirantes a tiranos, Estalinista-Maoista e de islamistas, unida pelo ódio (ódio a judeus, a brancos, à liberdade, aos cristãos, à propriedade) obtenha quase 30% de votos.

I am 26 years old, blonde, with light eyes, and I have always lived in the 6th arrondissement of Lyon, which is thought of as the poshest area in Lyon, and my daily life has become unbearable. I write this because, ten years ago, I could go out with my friends in the evening, at any hour, without being bothered, insulted, followed, or stabbed. 

 ....

As for myself, on a regular basis, men follow me, insult me because I refuse to talk back or because I say I have a boyfriend. One day, one spit on me. More and more, I am whistled at like a dog, or "ksksks"'d like I am a cat. Acts of this nature have happened to me perhaps thirty times in the past year

....

Every single one of the actions I mentioned (and they are only a part of what we have gone through) is the fact of men of sub-Saharan African or North African origin. A white man has never behaved towards me the way they have. Is it racist to call out what my daily life has become as a woman, because of immigration? Is my reality, my daily life, racist? Am I not as legitimate as any other person to call out traumatising acts of violence, just because they are done by foreigners or immigrants? To be clear, I am not talking about men in general, but specifically men, sometimes underage, who are of immigrant background.  

A morte do jornalismo

Foi preciso não poder esconder o desempenho de Biden para os "jornalistas" virem reconhecer o que era por demais evidente: Biden está completamente incapaz de exercer o cargo. Faz lembrar um pouco o fim de Estaline e de Brejenev.

José Alberto Carvalho, coitado, tentava no dia D desmentir o bizarro comportamento de Biden como uma mentira ensaiada por pessoas menos escrupulosas. Biden não estava a dirigir-se a uma para-quedista ... estava isso sim, e mais uma vez, completamente perdido.

O jornalismo devia procurar a verdade, mas agora recorre a todas as mentiras para esconder uma verdade inconveniente por motivos ideológicos. Pasquins com o NYTimes, em lenta agonia, e o Washington Post são um postal deste jornalismo subserviente.