março 31, 2016

O lado miserável do PSD

Votando contra a condenação pela Justiça angolana de Luaty Beirão e camaradas apareceu o lado mais miserável do PSD.

Não é pelo BE (iguais ou piores que os elementos da plutocracia angolana) e não é pelas personagens condenadas (que não conheço se pretendem a democracia ou outra ditadura em Angola). É pelo facto que uma condenação com base no facto de discutirem se fogem ou não à tropa ou polícia, a qual fustiga manifestações pacíficas, não é motivo suficiente para tanto ano de prisão.

Atitudes destas justificam tudo.


3 comentários:

John Oliveira disse...

Mais um frete ao regime angolano. Talvez os deputados amestrados tenham recebido umas belas contrapartidas pelo seu acto desprezível.

Afonso de Portugal disse...

Direitinha é direitinha. Primeiro está o lucro e os "interesses económicos", eufemismo geral para compadrio. Só depois estão os direitos das populações. Além disso, a liberdade de expressão é uma coisa que só interessa cultivar quando vem ao encontro dos interesses instalados. Era só o que faltava tolerar liberdades de expressão que causam chatices e podem prejudicar os negócios!

FireHead disse...

Os chineses saberiam dizer muito bem nestes casos que trata-se de uma ingerência interna. Ora, o assunto diz respeito a Angola e não importa se o Luaty também tem ou não a nacionalidade portuguesa (tem dupla nacionalidade que é para lhe dar jeito), o que ele fez nada tem a ver com Portugal. Em Angola sê angolano e os activistas apenas puseram-se a jeito.