dezembro 26, 2015

Em curso ...

... o linchamento do antigo Ministro da Saúde. Em circunstâncias tremendamente difíceis, com uma dívida aterradora a fornecedores do Ministério da Saúde e dos Hospitais  que punha em perigo o fornecimento de materiais essenciais ao funcionamento das unidades de saúde, o Ministro não virou a cara à luta. Fez mais por menos e recuperou o sistema de uma falência à vista.

A morte de um jovem, escandalosamente explorada por anões políticos, só pode ser atribuída ao actual ministro da saúde, às chefias (por falta de autoridade) e falta de profissionalismo aos médicos (pelos seus amuos e caprichos por redução de salários ou mordomias). Apenas num estado de guerra seria concebível que o maior hospital do país não tivesse uma equipa 24h por dia para operar casos urgentes.

1 comentário:

FireHead disse...

Primeiro: os cortes na área da saúde, bem como noutras áreas, devem-se à troika. E quem foi que chamou e negociou a vinda da troika a Portugal?

Segundo: o novo governo esquerdista já está no poder há um mês. Para quê estar agora a atribuir a culpa do sucedido ao governo anterior que os esquerdistas tiraram do poder?