janeiro 19, 2014

Sedação necessária

... para ouvir António José Seguro sobre o convite de Passos e a embrulhada ideológica-doentia do BE de misturar co-adopção e Direitos Humanos (só mostra que não domina nem uma nem outra: só domina as artes da confusão, esquecimento histórico e do sicariato cúmplice na comunicação social).

1 comentário:

FireHead disse...

Gostava de entender como é que muitos dos ditos defensores dos Direitos Humanos conseguem ser a favor do aborto, uma vez que o aborto implica privar alguém ao direito mais fundamental de todos os Direitos Humanos consagrados na carta da ONU: o direito inalienável à vida.

Por causa disso, há muito que considero hipócrita toda essa malta da Amnistia Internacional (onde eu cheguei a estagiar durante meio ano, na secção portuguesa, em Lisboa) e demais organizações do género.