outubro 22, 2015

Os cavaleiros da triste figura

A chamada Democracia, instaurada há 40 anos dizem alguns, está praticamente no fim. O regime encontra-se nas mãos de um oportunista que, marimbando-se dos interesses da nação, pretende à viva força ser 1º ministro do país conduzido alegremente à bancarrota pelo próprio partido. O país encontra-se à mercê do gangue da Casa Pia, abonados comentadores políticos, traficantes de diamantes e outras figuras que me obrigam a mudar de passeio.

À boleia deste oportunista, e outros sobre os quais também não se conhece obra nem engenho para sobreviverem fora da vida política, aparece a esquerda mais retrógrada e agressiva que a humanidade já observou e experimentou.

Cada vez mais admiro o período anterior ao 25 de Abril de 1974: havia mais democracia, mais gente séria e os patos bravos não saiam do lago.

2 comentários:

Oliveira da Figueira disse...

http://observador.pt/opiniao/os-impassiveis-nao-fazem-puzzles/

Helena Matos, que, como o meu amigo sabe dizer muita coisa em poucas palavras, traça aqui em cima o triste retrato da Esquerda.

E é pena, pois a Esquerda poderia contribuir para equilibrar a democracia, se não fosse estouvada e sedenta de Poder a todo o custo.

Houve eleições e os partidos menos votados querem formar Governo? O Poeta Alegre quer o PREC. Anda tudo doido e deve ser das radiações solares...

Oliveira

FireHead disse...

Agora é que podemos verdadeiramente ver o que é que é a democracia. A bola está agora do lado dos deputados. Seria tão bom o PS lembrar-se que em 2009 tanto o PSD como o CDS-PP nada fizeram para impedir a indigitação de Sócrates ou chumbar o programa do governo por uma questão de estabilidade.